História do pudim

Você conhece a história do pudim? É ainda um mistério, cheio de versões e de lendas.

Quem não gosta de uma boa fatia de pudim? E de pudim de sangue, você gosta? Parece estranho, não é mesmo?

Bem antes do delicioso pudim de leite condensado (ou até do pudim sem leite condensado!) que os brasileiros tanto amam, a receita de pudim simples era preparada e servida de um jeito bem diferente no restante do mundo.

Muito além do que é servido como sobremesa na maioria dos lares brasileiros, o pudim é considerado em muitos lugares como um prato principal, podendo apresentar sabores fortes e marcantes.

Não acredita?

Continue lendo e se surpreenda com as formas inusitadas de como fazer pudim!

O que é um pudim salgado?

A história do pudim é um pouco controversa. Acredita-se que a palavra ‘pudim’ vem do francês boudin, originalmente do latim botellus, o que significaria “salsicha pequena”, em referência às carnes compactadas utilizadas nos pudins da Europa Medieval, já que estes eram servidos em sua forma salgada.

Muito antes do delicioso e já conhecido pudim de leite condensado, famoso em várias regiões do Brasil, a receita de pudim mais usada antigamente no mundo era a do “bolo de pudim” e seus vários tipos: pudim de sangue, pudim preto, pudim de Yorkshire.

Receita de PudimOs pudins antigos eram servidos como uma massa sólida, sendo a mistura de vários ingredientes unidos por uma liga, como a farinha de trigo, ovos, uma mistura de gordura e farinha ou algum outro cereal.

Apesar de bem diferentes do que reconhecemos, essas receitas de pudins são apreciadas em várias partes do mundo, como em países da Europa, onde são servidas como prato principal ou sobremesa.

Isto acontece pois, em alguns lugares, receitas de polenta, cural de milho, chouriço e outras mais são consideradas como os antigos pudins. Uma diferença na definição de “pudim” que pode gerar algumas confusões!

Muitos pudins deste tipo lembram os nossos conhecidos bolos e cremes, mas são mais molhadinhos e geralmente servidos emborcados em uma tigela, em vez de fatias.

O modo de preparo dessas receitas de pudins pode variar entre assados, cozidos ou até fervidos.

É comum vê-los acompanhados de manjar ou sorvete, lembrando um pouco da tradicional e muito popular sobremesa francesa petit gateau.

Pudins salgados e cozidos eram refeições principais e bastante comuns a bordo dos navios da Marinha Real Inglesa nos séculos XVIII e XIX, e constituíam-se no modo usual pelo qual os marinheiros britânicos se alimentavam.

O que é um pudim doce?

Se o pudim salgado não é tão comum de ser encontrado por aqui, por sua vez, o pudim doce é figura carimbada nas mesas das famílias do Brasil, sendo consumido como sobremesa ou como um doce em separado.

Pudim de LeitePara fazer este tipo de doce é necessário um ingrediente para dar consistência à receita, como o amido de milho, gelatina, ovos, tapioca e outras féculas.

A receita de manjar branco, muito popular nas festas de fim de ano brasileiras,  é um delicioso exemplo desse pudim.

No Brasil, o campeão é o pudim de leite condensado, servido com uma deliciosa calda de caramelo, mas também há muitas outras formas saborosas de como fazer pudim, como o pudim de pão, pudim de chocolate, pudim de morango, pudim de maracujá e tantos outros. Tem até receita de pudim de microondas!

É possível também encontrar o doce em versões mais leves, menos calóricas, como receitas de pudim sem leite condensado, que também agrada a todos e é uma excelente pedida!

Afinal de contas, o que é um PUDIM?

Você já ouviu a expressão popular “Quer moleza? Senta no pudim!”?

Bem, definir o que é considerado pudim certamente não é nenhuma ‘moleza’, pois o conceito pode variar bastante entre um lugar e outro.

Certo mesmo é que a diferença entre pudins salgados e doces está no que é considerado como pudim pelo povo em si.

Assim, comidas muito conhecidas como papa de milho (cural), polenta (angu) e outras semelhantes são vistas como pudins salgados em alguns países.

Por sua vez, receitas de flan, arroz doce, mousse, créme brûlée, creme inglês são reconhecidas como pudins doces em outras regiões.

Viu só? Nem sempre o pudim é mole! 😉

Fontes: 1 2 3

Um comentário em “História do pudim

Comentários fechados.